post

Portugal Campeão Europeu

Na verdade, quer se critique quer não, o futebol é ainda o desporto nesta e noutras zonas do mundo, que mais adeptos e paixões mobiliza.

Não podia deixar passar esta oportunidade, até agora única, de viver uma satisfação inaudita por Portugal se sagrar campeão Europeu,  sem dar os parabéns a todos, a todos os níveis, desde os que acreditaram e nomearam a equipa para seleccionar e treinar os que nos representaram com tanta humildade e eficácia, até todos aqueles que na sombra trabalharam arduamente para preparar o caminho que haveria de conduzir-nos à vitória.

Muito interessante que na hora da vitória, o líder da selecção Fernando Santos, nem do povo grego se esqueceu, agradecendo também a ele a oportunidade e a confiança que lhe foi dada para “aprender” a treinar uma selecção de um país. Grande líder em todos os momentos. Humildade e Agradecimento, qualidades raras nos dias que correm em todas as esferas da vida, profissional, política e privada.

Portugal_JFD

Goste-se ou não de como se ganham as batalhas, para conseguir vencer a guerra a verdade é que este líder low profile de nome Fernando Santos, foi um líder pragmático, com um objectivo muito bem definido e um plano de acção que não tinha apenas um plano A, tinha também vários planos B, ou se preferirem, um plano B e um C e um D… os que fossem necessários para concretizar os objectivos! Sem vergonha nem medos de os assumir. Assim seguissem o exemplo outros que se acham líderes de outras galáxias.

Uma palavra também para um grande capitão dentro das quatro linhas e fora delas: Cristiano Ronaldo. De facto a inveja corrói e cega aqueles que longe da sua capacidade e performances mais não fazem do que procurar denegrir e destruir – sem êxito felizmente. Mesmo fora de campo como ontem aconteceu, após uma falta feia e deselegante (para não lhe chamar outra coisa) que o Sr. Árbitro nem falta marcou (como se chamava ele?), Cristiano demonstrou também fora das quatro linhas o que a garra e determinação são capazes de conseguir!

A um líder, não basta ser líder – é importante ter seguidores que quando necessário também sabem ser líderes, defendendo com unhas e dentes o caminho que conduz à concretização dos objectivos do grupo, neste caso da selecção de todos nós.

Obrigado a todos os que nos deram esta alegria imensa para nunca mais esquecer!

Por

José Ferreira Duarte

This post is also available in: Inglês

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *